Sobre

Este Memorial é uma declaração de amor e Salinas da Margarida. Seu passado é parte importante da história da Bahia, do Recôncavo e, principalmente, da gente que aqui trabalhou, viveu, criou e fez valer o espírito vitorioso dos caboclos, pescadores e marisqueiras das Salinas.

Salinas da Margarida

Vida de sal e sol
que adentra a aurora
e o mar sereno.
Vida que imprime o rumo,
que infla o pano,
que apruma o leme
e deixa ao vento
as sinas soltas sobre a espuma.
Vida de pescador
que na bruma leve
carrega o barco ligeiro
nas águas plácidas das Salinas.
Vida de coragem, orgulho e fé;
de ver no mar a mãe que ensina,
mãe que cuida, mãe menina.
Vida de pescador.
Vida de todos os sonhos e conquistas,
Vida vivida, atrevida
Doce vida,
Margarida.

(Poema de Sérgio Araújo)

Memória

“Antigamente, quando eu era menina, eles saiam daqui de jornada… É um bocado de homem, que saia com a imagem pra esses cantos tudo, saia pra Encarnação, Conceiçao, Barra. Esses canto tudo ai, levava oito, dez dias. Andando e tirando esmola e cantando, era cantada nas casas de violão e pandeiro, era bonito mesmo, ainda me lembro da canturia quando chegava. Era beleza, era bonito mesmo!”

D. Sofia in: A vida no vai-e-vem das águas