A natureza não aceita promessas

Nelson Mattos Filho

Acho que uma das maiores interrogações que um velejador pode ter pela frente para responder é sobre o tempo que vai durar uma velejada. Eu mesmo prefiro olhar de lado, dar respostas evasivas e sem o mínimo de expectativa. Um barco a vela se movimenta bem com o sopro dos ventos e quando Éolo resolve descansar, ou turbinar o sopro, o melhor que um velejador pode fazer é relaxar e botar a cabeça pra raciocinar e seguir em frente sem olhar para o tempo ditado pelo relógio. E o motor? Ai é outra história, ou problema.

Continue reading